Eu prometi não falar mais sobre ele

18 de abril de 2015


Eu prometi não falar mais sobre ele, mas sabe como é, hoje fui a padaria e tinha acabado de sair o pão de queijo quentinho que ele fazia maior lambança para comer. Ele era o único que conseguia fazer bagunça até comendo pão de queijo. Eu prometi não falar mais sobre ele, mas sabe como é, na próxima semana tem show do Capital Inicial e ele sempre me comparava com a Natasha. A diferença entre eu e ela é que nunca deixei para trás os meus pais, muito menos o namorado... Que no caso, era ele. Bom, digo era porque ao contrário de mim, ele me deixou.
 Um dia qualquer, me ligou dizendo que não estava se sentindo bem e que era melhor parar por ali. Como de costume nesses diálogos de término, me disse coisas como "não é você, sou eu", "você encontrará alguém melhor" ou frases sinônimas que a pessoa diz só para amenizar a sensação de culpa. A SUA sensação de culpa. Por mais que você não tenha feito nada, você pensa em tudo que fez de errado nos últimos milênios, até no troco do supermercado que a moça do caixa te passou errado, e você deixou por isso mesmo. E a questão fixa na sua cabeça mais que música chiclete: "POR QUÊ?"
 Sabe, eu sei que prometi que não falaria mais sobre ele e eu juro que estou melhor, juro, juradinho! E nem penso nele tanto assim... Ah, ele adorava quando eu fala "juro, juradinho". Sempre que eu dizia isso, ele deixava a mostra seus dentes brancos naquele largo sorriso. Mas olha, é sério, já estou me recuperando de tudo e sou uma nova mulher! Ops, droga, comprei um lápis de olho barato na 25 de março que está me dando alergia, é só. Jamais choraria por motivos banais. Afinal, quem é ele mesmo?

me acompanhe também em

4 comentários:

 
Perspectiva Criativa - 2015 voltar para o topo design e código por gabi